http://www.hvbv.net/site/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/765594slide_hvbv.jpg http://www.hvbv.net/site/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/32388001.jpg http://www.hvbv.net/site/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/34798602.jpg http://www.hvbv.net/site/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/30798903.jpg http://www.hvbv.net/site/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/62471704.jpg http://www.hvbv.net/site/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/72288205.jpg
Inicio Informações Úteis Sarna Sarcóptica
urgencias-box-geral
publicacoes-box

Newsletter

newsletter_capa

Sarna Sarcóptica

O que é a sarna sarcóptica?

A sarna sarcóptica é uma doença parasitária comum nos cães, causada pelo ácaro sarcoptes scabiei, e que provoca problemas dermatológicos. Este parasita penetra através das camadas exteriores da pele e escava galerias ao nível da epiderme, do que resulta uma sensação intensa de prurido (comichão). Esta doença afecta animais de todas as idades e em qualquer época do ano.

Quais os sintomas desta doença?

A sarna sarcóptica caracteriza-se sobretudo pelo prurido intenso que provoca, ao que os animais respondem coçando, lambendo ou mordendo as zonas afectadas, aparecendo feridas provocadas por auto-traumatismo. As lesões mais comum incluem:

  • Erupções papulares (borbulhas)
  • Eritema (pele avermelhada)
  • Alopécias (queda de pêlo)
  • Crostas
  • Escoriações

As zonas do corpo mais afectadas numa fase inicial são, a extremidade das orelhas, o contorno dos olhos, os cotovelos ou calcanhares, abdómen ventral, e pescoço. Em situações mais severas de doença, o animal pode apresentar estas lesões por todo o corpo.

Esta doença é contagiosa?

Sim, esta doença é altamente contagiosa para outros cães, e pode também afectar o homem e raramente os gatos. O contágio dá-se através do contacto directo com animais infectados ou por fomites (roupa, objectos).
As pessoas expostas a um contacto directo com cães com sarna (sobretudo crianças, idosos e pessoas imunodeprimidas) podem desenvolver lesões pruriginosas e nessas situações recomenda-se que consultem o seu médico.

Como se diagnostica?

O diagnóstico baseia-se em:

  • História clínica: dermatopatia pruriginosa, contagiosa e não sazonal;
  • Exame físico: localização típica e aspecto das lesões dermatológicas;
  • Visualização microscópica do ácaro: o diagnóstico definitivo obtém-se pela visualização microscópica de sarcoptes scabiei, em amostras obtidas através de raspagens profundas ou biópsias cutâneas;
  • Serologia: detecção de anticorpos contra antigénios do parasita;
  • Diagnóstico terapêutico: o resultado favorável à terapia acaricida, com a resolução da sintomatologia pode servir como meio diagnóstico desta doença.

Em que consiste o tratamento?

Os animais infectados requerem medicação para a eliminação do ácaro (acaricidas), através da administração sistémica ou tópica (banhos) destes produtos. Pode também ser conveniente a instituição de um tratamento de suporte para acalmar a irritação cutânea e para resolver qualquer tipo de infecção secundária.

A duração do tratamento varia com a gravidade da situação, mas geralmente não excede as 5 a 6 semanas.

Todos os cães que tenham contactado com um animal infectado devem ser submetidos ao tratamento tópico (banhos).

Quais os cuidados a ter com um animal infectado?

Evitar o contacto do cão com animais saudáveis, já que se trata de uma doença altamente contagiosa. A limpeza e desinfecção do meio ambiente (canil, objectos, tapetes, roupas) do cão é fundamental, para evitar uma reinfestação.

 
mini-logo GRUPO HVBV © 2014 // Todos os direitos reservados designcritec